vendas@metalmag.com.br 11 5523-8400


Os ímãs de Neodímio

Os ímãs de Neodímio ou ímãs de terras raras vêm se tornando o ouro dos novos tempos, e o próprio nome sugere a importância que este produto possui. São considerados metais de terras raras 17 elementos, sendo eles o Escândio, Ítrio, Cério, Praseodímio, Neodímio, Promécio, Samário, Európio, Gadolínio, Térbio, Disprósio, Hólmio, Érbio, Túlio, Itérbio e Lutécio. Os ímãs de Neodímio vêm ganhando este destaque e importância no mercado porquê, devido a sua elevada capacidade magnética, mesmo em peças reduzidas, permitiram a miniaturização de muitos aparelhos eletrônicos.

Computadores, fones de ouvido e smatphones cada vez mais finos ou menores possuem esta característica ligada aos ímãs mas, nos últimos meses ganharam um novo destaque. Elon Musk, o fabricante de carros elétricos tem aumentado ainda mais a importância desses metais de terras raras, pois ao invés de usar bobinas de cobre nos motores para gerar o campo magnético necessário para o funcionamento do motor, está usando os ímãs de neodímio.

Atualmente as maiores jazidas e, consequentemente os maiores fornecedores de metais de terras raras, estão localizados na China. O Brasil possui a segunda maior jazida destes metais, porém apenas 1% da necessidade mundial destes metais tem origem brasileira. Brasil e
Alemanha trabalham juntos para desenvolver um método de produção de ímãs de Neodímio mais amigável ao meio ambiente e de baixo custo, para que os super ímãs sejam materiais sustentáveis.

Não só a indústria de tecnologia faz uso destes super ímãs, sendo que, os fabricantes de ferramentas e equipamentos industriais dependem destes metais de terras raras para produzir extratores de sucatas, sistemas de levantamento e movimentação de objetos metálicos, filtros magnéticos e fixadores ou adesivos magnéticos. Todos estes equipamentos podem ser constituídos de ímãs de Neodímio, entregando como vantagem o baixo consumo de energia elétrica, a elevada durabilidade e o baixo custo de manutenção.

17 de setembro de 2018
Voltar