vendas@metalmag.com.br 11 5523-8400


Grades magnéticas na indústria açucareira

Quem já teve a oportunidade de assistir à limpeza dos separadores magnéticos do alimentador de cana do processo de produção de açúcar e álcool, viu os imãs (ou eletroímãs) removerem os mais variados e curiosos tipos de objetos metálicos. Era muito comum (e em algumas regiões ainda é) enterrar objetos (muitas vezes lixo) que não serão utilizados mais. E com as técnicas de tratamento e revolvimento dos solos, estes objetos podem voltar a superfície (grampos de cerca, pregos, pedaços de arame, partes de equipamentos e instrumentos de aragem do solo, resíduos domésticos metálicos, etc.), passar por todo o processo da colheita da cana de açúcar e chegar nas unidades de processamento. Ou também, pequenos componentes metálicos das máquinas que cortam e colhem a cana podem se soltar e adentrar ao sistema.

Desta forma a indústria açucareira utiliza separadores magnéticos para a remoção desses contaminantes por questões de saúde (caso o açúcar produzido seja destinado à alimentação) e por questões de segurança e proteção dos equipamentos. No caso do açúcar, as grelhas ou grades magnéticas são os equipamentos de separação magnética mais apropriados. Elas são capazes de remover contaminantes ferrosos ou paramagnéticos de granulometria variada, de fluidos de granulometria variada.

São confeccionadas em aço inoxidável, com barras redondas ou chatas, podendo ser instaladas em configurações simples, duplas ou triplas (de acordo com a necessidade de descontaminação), disponíveis com sistemas de limpeza manual ou automatizado (sem necessidade de parar o fluxo do produto para a remoção dos contaminantes retidos nas barras). É possível encontrar barras cilíndricas ou chatas de imãs para a produção de grelhas de acordo com a configuração da tubulação na qual serão instaladas. São facilmente instaladas de modo a atuar na remoção de partículas de ferrugem ou aço inoxidável, resultante da utilização mecânica das máquinas do processamento do açúcar.

Estas grades magnéticas possuem a capacidade de removerem partículas muitas vezes não detectadas por detector de metais, devido à alta capacidade magnética que alguns imãs possuem. Os imãs podem ser classificados em naturais (ou permanentes, encontrados na natureza) ou artificiais (temporais), que são aqueles que adquirem a propriedade magnética por determinado tempo. No caso da descontaminação, um tipo de imã que oferece maior eficiência neste processo, são os chamados super ímãs ou terras raras. O super ímã mais forte no mercado é o de Neodímio, que mesmo apresentando tamanhos relativamente pequenos, oferecem grande capacidade magnética e por isso é excelente, não somente na descontaminação do açúcar, mas também é muito utilizado nas demais indústrias alimentícias e na farmacêutica.

25 de abril de 2017
Voltar